Como aderir

As MPME podem-se candidatar ao Angola Investe, beneficiando de crédito bonificado, benefícios fiscais e de garantias públicas até 70% do crédito concedido. Em 2012 foram assinados memorandos de entendimento pelos Ministros das Finanças e da Economia com 20 bancos comerciais, com o objectivo de facilitar os processos, quer a nível da garantia como ao nível da bonificação de juros.

Para terem acesso ao Programa Angola Investe, as empresas têm de ser certificadas pelo Instituto Nacional de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), terem pelo menos 75% do capital social angolano e apresentarem projectos enquadrados nas áreas elegíveis do programa.

Os bancos são os agentes-chave na ligação do programa aos clientes, são eles a ponte entre os clientes e as entidades envolvidas no programa, sendo também responsáveis pela recepção, análise e tratamento dos processos.

Documentos necessários para solicitação da garantia:
  • Carta de solicitação de Garantia Pública, elaborada pelo Banco e assinada pelos representantes do mesmo e da MPME;
  • Ficha síntese da operação;
  • CIRC da empresa e dos sócios (pesquisa efectuada pelo Banco);
  • Documentação legal da empresa e dos sócios;
  • Certificação actualizada do INAPEM;
  • Estudo de viabilidade do projecto;
  • Demonstrações Financeiras dos dois últimos anos e último balancete do ano corrente, para as empresas em actividade;
  • Facturas proformas dos equipamentos a adquirir;
  • Documentação legal e avaliação do imóvel a ser hipotecado a favor do banco (caso seja considerada como garantia para a operação de crédito);
  • Documentação legal do terreno onde será implementado o negócio (se não for o indicado no ponto anteriror);
  • Análise de Risco do Banco.

  • OBS: os documentos acima listados, devem ser apresentados ao banco do qual a MPME solicita o financiamento. Estes requisitos podem variar de acordo com as politícas de financiamentos dos bancos.