02
Fev

Namibe: Ministro realça contributo do sector privado na economia do país

2020

 

Moçâmedes- O ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, afirmou hoje, nesta cidade, que o sector privado deve ser o motor do desenvolvimento económico do país, criando projectos estruturantes que contribui para a alavancagem da económia nacional, dando emprego a milhares de familias.

Falando hoje no encontro que manteve com a classe empresarial do Namibe, Sérgio Santos afirmou ainda que o governo do Namibe tem dado uma atenção profunda e especial ao sector privado nos últimos tres meses, tendo elaborado um relatório constando algumas prioridades para o desenvolvimento económico da provincia.

Os referidos projectos, segundo o governante, estão ligados aos sectores da agricultura, pescas, turismo e indústria que ajudarão na potenciação da económia nacional.

Reconheceu que a geografia económica do Namibe é bastante rica e diversificada em termos de recursos minerais e outras áreas que necessitam de exploração, dai a importância da contribuição do sector privado no crescimento da economia nacional.

“O Namibe tem um enorme potencial em termos de recursos minerais em relação as demais provincias, facto que permite colocar Angola numa posição fortemente competitiva pois é necessário trabalharmos no processo de exploração destes recursos”, disse o ministro.

Para melhor crescimento da económia angolana e que deve contar desde já com o sector privado, Sérgio Santos apontou alguns aspectos que o PRODESI  tem vindo a implementar e que deverá seguir em frente, como o aumento da produção, a garantia e asseguramento do mercado interno, acesso ao mercado interno, acesso ao crédito e a capacitação do capital humano.

O Executivo pretende ainda, segundo o ministro, num curto espaço de tempo, trazer os bancos aos produtores, para que num periodo minimo se possa aumentar a produção nacional, o  Produto Interno Bruto (PIB), e fomentar o auto-emprego.

Sérgio Santos desafiou a comunidade empresarial da provincia a explorar a geografia económica da provincia, que futuramente poderá contribuir para o desenvolvimento do país.

No encontro, os empresários apresentaram questões relacionadas com os acessos aos créditos, melhorias das vias de acesso para o escoamento dos produtos, meios de transportes, maior transparência na formalização da documentação para legalização das empresas, sobretudo no domínio das pescas e agricultura, e na concessao de titulos de terras.