02
Fev

Namibe: Falta de confiança leva atraso na concessão de créditos

2020

Moçâmedes - A desconfiança nos projectos apresentados pelos empresários junto às agências bancárias foi apontado como sendo um dos fenómenos para a morosidade na aprovação e concessão de empréstimos bancários para alavancar a produção nacional e diminuir a importação.

A inquietação foi manifestada hoje pelos empresários do Namibe, no encontro mantido com o ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, que se encontra em visita de trabalho nesta cidade desde este último sábado.

No encontro, os empresários afirmaram que as agências bancárias exigem muitos requisitos e ainda assim há uma grande morosidade na resposta do processo, levando até mais de um ano, o que tem provocado a paralização de dezenas de empresas, sobretudo as do ramo das pescas e da agricultura.

Em resposta, o ministro afirmou que o Executivo está a trabalhar com as agências bancárias para que num curto espaço de tempo se possa encontrar mecanismos de solução que venham a beneficiar o sector privado e asssim aumentar a produção nacional no país.

“Queremos num curto espaço de tempo trazer os bancos aos produtores, pois quanto mais curto for melhor será o aumento da produção e do Produto Interno Bruto e do aumento de emprego”, acrescentou o ministro.

Aconselhou ainda aos empresários na melhoria da formalização dos seus projectos para que não encontrem entraves juntos dos bancos e assim possam ajudar o Estado no crescimento da economia.

No Namibe o BPC tem sido uma das agências bancárias que tem fornecido crédito a grandes empresas e o banco  SOL às pequenas empresas, com maior realce às mulheres empreendedoras.